Informação sobre as funções das vitaminas, assim como as suas fontes nos alimentos, referindo as suas qualidades e os riscos associados ao seu défice ou excesso. Abordamos todas as vitaminas, vitamina A, vitamina C, vitamina D, vitamina E, vitamina K, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B3, vitamina B5, vitamina B6, vitamina B7, vitamina B9, e vitamina B12.

Vitamina B1 (Tiamina)

A Tiamina, também conhecida como vitamina B1, é composta por uma pirimidina substituída e um componente tiazol.

FONTES

É absorvida no intestino delgado, e por praticamente não se armazenar no organismo, precisa estar presente na alimentação diária. O excesso de vitamina B1 é eliminado pela urina. Pode ser sintetizada por microorganismos no trato gastrointestinal humano, mas em quantidades insuficientes para o organismo.

FUNÇÃO

Interfere diretamente no metabolismo de carboidratos, fazendo parte de uma enzima essencial para a degradação da glicose e produção de energia (a coenzima pirofosfato de tiamina PFT é a chave para várias reações na decomposição da glicose em energia), sendo essencial para o crescimento, apetite e digestão normais. Além disso, favorece o sistema nervoso (condução dos impulsos nervosos), sistema muscular (no metabolismo aeróbico) e cardíaco.

MELHORES FONTES ALIMENTARES

Cereais integrais, leguminosas, carnes, vísceras, hortaliças de folhas verdes, carne de porco (bem passada), levedura de cerveja seca.

MANIFESTAÇÕES DA DEFICIÊNCIA

A carência causa no início sintomas como apatia, falta de apetite, náuseas, irritabilidade e fadiga. Em casos mais graves, ocorre o beribéri (manifestações neurológicas como cãibras, dores e atrofia muscular, podendo haver edema e comprometimento cardíaco).

INIMIGOS

Álcool, café e cigarro, antiácido, barbitúricos, diuréticos, excesso de doces e açúcar.
Índice dos artigos relativos a Vitaminas

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL